O Repórter | Televisão | Decisão da Justiça proíbe exibição do 'Supernanny' em Portugal
Quarta, 22 de Agosto de 2018

O Repórter

Decisão da Justiça proíbe exibição do 'Supernanny' em Portugal

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Redação... - 26 de janeiro de 2018 às 18:47
Divulgação
O Supernanny estreou em Portugal e causou polêmica

RIO DE JANEIRO (OREPORTER.COM) - Formato muito conhecido no Brasil em outras partes do mundo, o "Supernanny" não pode ser exibido em Portugal. Nesta sexta-feira (26), a SIC - emissora que exibe a atração em terras lusitanas - informou que recebeu uma decisão do Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa Oeste, "que inviabiliza a exibição do terceiro episódio do programa SuperNanny". As informações são do portal A Televisão.

Segundo a emissora, a decisão trazem uma série de restrições que fazem "alterações substanciais do formato original, tal como foi transmitido em mais de vinte países".

"Queremos, por isso, pedir, em primeiro lugar, as desculpas aos nossos telespetadores que acompanharam o SuperNanny e que reconhecem a sua importância enquanto formato pedagógico e educativo. O programa, que é exibido em países como o Reino Unido ou a Suécia, em canais como a Channel 4 ou a TF1, teve sempre o objetivo de auxiliar pais e educadores a melhorarem a relação com os seus filhos, ajudando a estabelecer regras e limites, criando assim uma dinâmica familiar mais saudável", explicou a emissora, em nota.

O "Supernanny" é um formato da televisão do Reino Unido. O programa coloca uma espécie de babá, que tem como missão impor disciplina à crianças. No Brasil, o SBT exibiu uma versão própria que foi ao ar de 2006 a 2014, apresentado pela pedagoga Cris Poli. Já em Portugal, a SIC levou ao ar o formato em janeiro deste ano. Porém, a Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens (CNPDPCJ) considerou que formato "pode violar os direitos das crianças".

"Numa primeira análise efetuada ao conteúdo do programa, considera existir elevado risco do programa violar os direitos das crianças, designadamente o direito à sua imagem, à reserva da sua vida privada e à sua intimidade", disse a entidade.

Em Portugal, o "Supernanny" é apresentado pela psicóloga Teresa Paula Marques, sendo uma das atrações da grade dominical da emissora.

  • Compartilhar
  • Compartilhar por e-mail
  • Reportar um erro
Deixe seu comentário
Mensagem: