O Repórter

Ayrton Senna mantém marca e legado fortes mesmo 30 anos depois de sua morte

Piloto brasileiro é inspiração dentro e fora das pistas

Por Rafael Max
01 de maio de 2024 às 15:18
Atualizada em 01 de maio de 2024 às 16:26
Compartilhe a notícia:
madagascarica em Wikimedia Commons
Legado de Ayrton Senna segue vivo
Legado de Ayrton Senna segue vivo

RIO - O dia 1º de maio continua sendo lembrado do dia em que o mundo perdeu de maneira trágica um dos grandes nomes do automobilismo. O piloto brasileiro Ayrton Senna morreu há 30 anos, após um trágico acidente durante o Grande Prêmio de San Marino, no circuito de Ímola na Itália.

Ayrton foi tricampeão mundial de Fórmula 1. Era o maior nome do esporte brasileiro numca época em que o futebol — a grande paixão nacional — carecia de grandes conquistas.

Mesmo 30 anos depois de sua morte, Ayrton Senna continua sendo um nome forte na cabeça de muitos brasileiros. E também de estrangeiros.

O piloto Lewis Hamilton já disse em muitas oportunidades que Ayrton Senna é a sua grande inspiração. Curiosamente, o britânico iniciou seu caminho na Fórmula 1 na McLaren, mesma equipe que Senna conquistou seus três títulos na categoria. Hamilton já fez um aceno aos brasileiros em 2021, quando venceu o Grande Prêmio do Brasil e comemorou a vitória com a bandeira do país, tal qual Ayrton Senna.

Ayrton Senna continua sendo uma marca valiosa no mercado esportivo. Existe hoje em dia a Senna Brands, que administra o legado do ídolo brasileiro. Em sua loja oficial na internet, o público pode comprar camisas e até o boné do Banco Nacional que Senna usava em seus compromissos. O piloto tem até hoje contratos ativos com grandes marcas, como Puma, Asics, McLaren e TAG Heuer.

O nome de Senna segue forte mundo afora. Uma pesquisa da Opinion Box feita em 2023 em parceria com a Senna Brands mostrou que o nome do piloto é conhecido por 92% dos brasileiros, 65% dos europeus e 72% dos japoneses. 

Braço social da marca, o Instituto Ayrton Senna foi criado em 1994 para atender um desejo do piloto em fazer projetos educativos para combater a desigualdade social. Nos últimos 30 anos, quase 40 milhões de pessoas foram impactadas de alguma forma pelas atividades da instituição. É até hoje presidida por Viviane Senna, irmã do piloto.

O interesse da Fórmula 1 pelo público jovem aumentou com produções como "Drive to Survive", na Netflix. Tanto que o piloto brasileiro também será retratado em uma série na plataforma de streaming. Na última terça-feira (30) foi divulgado um trailer da minissérie "Senna", cuja data de estreia ainda não foi divulgada. Gabriel Leone vai interpretar o piloto em uma produção que vai contar sua história na Fórmula 1, além de sua personalidade e relacionamentos pessoais.


Ayrton Senna terá série biográfica na Netflix (Foto: Divulgação)

Últimas de Esportes