O Repórter

Enviado do Papa à Ucrânia escapa de tiroteio

Konrad Krajewski distribuía ajuda humanitária em Zaporizhzhia

Por Agência Ansa
17 de setembro de 2022 às 15:41
Atualizada em 17 de setembro de 2022 às 15:43
Compartilhe a notícia:
Ansa
Cardeal Konrad Krajewski durante evento no Vaticano, em dezembro de 2021.
Cardeal Konrad Krajewski durante evento no Vaticano, em dezembro de 2021.

CIDADE DO VATICANO - O enviado do papa Francisco para a Ucrânia, cardeal Konrad Krajewski, quase foi pego em um tiroteio enquanto distribuía ajuda humanitária em Zaporizhzhia, no sul do país, neste sábado (17).

O episódio foi relatado pelo próprio Krajewski, esmoleiro do pontífice desde 2013, ao site Vatican News. "Pela primeira vez na minha vida, não sabia para onde fugir... Porque não basta correr, é preciso saber para onde", disse o cardeal, que não ficou ferido.

O polonês viajava com dois bispos - um católico e um protestante - e um militar ucraniano e queria distribuir alimentos "onde não entra ninguém além dos soldados". No entanto, tiros de armas de fogo foram disparados na direção do grupo, que teve de se esconder.

Após o susto, Krajewski conseguiu concluir a distribuição da ajuda humanitária, incluindo rosários abençoados pelo papa Francisco. O cardeal está em sua quarta missão na Ucrânia desde o início da guerra, mas desta vez se dirigiu ao coração do conflito.

Antes de chegar em Zaporizhzhia, o esmoleiro passou por Odessa, também no sul do país. Seu próximo destino é a província de Kharkiv, situada no nordeste ucraniano e que é palco de uma contraofensiva das forças de Kiev.

Últimas de Mundo