O Repórter

Governo do Rio multa SuperVia por falhas na prestação de serviços

Na última semana, uma sanção de pouco mais de R$ 1,1 milhão já havia sido aplicada à empresa

Por OREPORTER.COM
13 de maio de 2022 às 18:32
Atualizada em 13 de maio de 2022 às 18:34
Compartilhe a notícia:
divulgação

RIO - O governo do estado, por meio do Procon-RJ, multou a concessionária SuperVia por falha na prestação de serviço em R$ 1.923.600,00, na quinta-feira (12). Na última semana, uma sanção de pouco mais de R$ 1,1 milhão já havia sido aplicada à empresa. Desde abril, a autarquia realiza ações de fiscalização nas estações de trem para apurar como o serviço é prestado à população. Outros 16 autos de infração foram lavrados e seguem os trâmites legais, que poderão resultar em novas multas.

A sanção aplicada pelo Procon-RJ é referente à fiscalização realizada nas estações de Engenheiro Pedreira, Comendador Soares e Austin. Os agentes flagraram má conservação das estações, atraso na circulação dos trens, falta de orientação e de controle de acesso ao vagão feminino, ausência de acessibilidade e risco iminente à segurança do consumidor, devido ao espaçamento irregular entre a composição e a plataforma.

"É inaceitável que os cidadãos tenham que sofrer constantemente com atrasos e superlotação dos trens para ir e voltar do trabalho. Além disso, tem o desrespeito com os portadores de necessidades especiais em razão dos problemas de acessibilidade" - afirmou o presidente do Procon-RJ, Cássio Coelho.

Ações acontecem há mais de um mês


As operações realizadas pelo Procon-RJ nas estações da Supervia começaram em 8 de abril. Ao todo, 38 estações foram fiscalizadas, e 18 autos de infração, lavrados.

Superlotação foi constatada em 12 pontos, enquanto atrasos acabaram sendo identificados em sete. Presença de homens no vagão feminino, espaçamento irregular entre o trem e a plataforma, ausência de informação clara sobre os horários e destinos dos trens também foram encontrados em várias estações. Problemas de acessibilidade, seja por ausência de elevadores, de escada rolante ou de piso podotátil em determinadas áreas da estação foram irregularidades frequentemente verificadas pelo Procon-RJ.

Procurada, a Supervia disse que não se pronunciaria.

Últimas de Rio