O Repórter

Hemorio registra queda de 25% no número de doações em setembro

Emergências de todo estado podem ser afetadas pela falta de sangue

Por Agência Brasil
11 de outubro de 2022 às 10:25
Atualizada em 11 de outubro de 2022 às 10:26
Compartilhe a notícia:
Fernando Frazão / Agência Brasil

RIO - O Instituto Estadual de Hematologia do Rio (Hemorio) informou que entrou em alerta vermelho por falta de doações de sangue em setembro. Ao todo, o hemocentro contabilizou cerca de 25% de bolsas a menos coletadas em relação ao mesmo período de 2021, quando o estado do Rio de Janeiro vivia um período crítico da pandemia de covid-19.

Segundo o instituto, caso a população não se mobilize, grandes emergências do estado podem sentir o impacto em seus atendimentos durante as ocorrências das festas de final de ano.

"Este é um momento muito crítico para o Hemorio e para o estado. Neste período de mobilização popular em virtude das eleições, é fundamental a participação da população também nesse gesto solidário tão importante que é a doação de sangue. Não podemos deixar nossas unidades de saúde desassistidas a poucos meses das festas de fim de ano”, disse, em nota, o diretor-geral do Hemorio, Luiz Amorim.

Durante o último mês, o Hemorio registrou queda de 2 mil bolsas de sangue em relação ao mesmo período do ano passado. Até o momento, pouco mais de 70 mil doações foram coletadas ao longo de 2022, 5 mil a menos do que no ano anterior. A doação é fundamental para garantir o suporte às principais emergências, maternidades e unidades de saúde do estado do Rio.

Quem pode doar

Para doar sangue, é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar no mínimo 50 quilos, estar bem de saúde e portar um documento de identidade oficial com foto. Jovens com 16 e 17 anos só podem doar sangue com autorização dos pais ou responsáveis legais. Devem ter ainda um documento de identidade do responsável.  Não é necessário estar em jejum, apenas evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e não ingerir bebidas alcoólicas 12 horas antes.

Os voluntários não podem ter tido hepatite após os 10 anos, nem estar expostos a doenças transmissíveis pelo sangue (sífilis, AIDS, hepatite e doença de Chagas). Mulheres grávidas ou amamentando e usuários de drogas não podem doar sangue. Além disso, quem foi infectado pela covid-19 pode doar após 30 dias do fim dos sintomas e quem já recebeu a vacina pode doar após sete dias (48h em caso de CoronaVac).

Para mais detalhes ou informações, o doador pode consultar as redes sociais do Hemorio ou ligar para o Disque Sangue de segunda a sexta-feira, exceto feriados, das 7h às 17h, pelo número 0800 282 0708.

O Hemorio está localizado na Rua Frei Caneca 8, Centro, e funciona de segunda a domingo, das 7h às 18h (inclusive durante as eleições).

Últimas de Saúde