O Repórter

Itália tem mais 2 casos de varíola dos macacos; OMS faz alerta

Organização disse que doença não 'é emergência global'

Por Agência Ansa
26 de junho de 2022 às 16:31
Atualizada em 26 de junho de 2022 às 16:32
Compartilhe a notícia:

ROMA - A Itália registrou neste domingo (26) mais dois casos de varíola dos macacos, doença semelhante à varíola humana e que vem se espalhando em diversos países.

Trata-se de dois jovens que voltaram para Pádua após uma viagem por Londres e Madri, informou o Hospital Universitário da região. Os dois apresentam sintomas leves da doença.

De acordo com as autoridades sanitárias, um dos rapazes segue internado na enfermaria de infectologia enquanto o outro, após as devidas investigações e profilaxia, já recebeu alta.

Ontem (25), a Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que a varíola dos macacos é uma ameaça à saúde cuja evolução é preocupante, mas que atualmente não atingiu o estágio de uma grande emergência de saúde pública internacional - nível mais alto de alerta que a entidade pode emitir.

Segundo a OMS, os casos confirmados da doença no mundo são 3,2 mil, sendo que mais de 70 foram registrados na Itália. O primeiro caso no território italiano foi identificado em 19 de maio, em um paciente que havia retornado de uma viagem às Ilhas Canárias. Até o momento, a doença não provocou nenhuma morte no país.

"Concordo totalmente com a decisão da OMS, este vírus parece ser transmitido mais por outras vias que a respiratória e, portanto, não é o momento de declarar pandemias inúteis", declarou Carlo Federico Perno, diretor da Unidade de Microbiologia do Hospital Bambino Gesù, em Roma.

De acordo com o especialista italiano, "a decisão é acertada mas é preciso observação". "A situação é enormemente diferente em termos de modo de transmissão, perigo e risco de humanização do vírus em relação ao Covid", concluiu.

Últimas de Saúde