O Repórter

Jonh Textor é suspenso e multado pelo STJD por ofensas a arbitragem

Por Rafael Max
27 de abril de 2024 às 13:40
Atualizada em 28 de abril de 2024 às 00:04
Compartilhe a notícia:
Lula Marques/Agência Brasil

RIO -  Nesta sexta-feira (26), o Tribunal Superior de Justiça Desportiva (STJD) tomou uma decisão em relação ao caso envolvendo Jonh Textor, sócio-majoritário da SAF Botafogo. Ele foi suspenso por 45 dias e recebeu uma multa de R$ 100 mil reais por causa de ofensas contra a arbitragem e o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, ocorridas após a derrota do time carioca por 4 a 3 para o Palmeiras durante o Campeonato Brasileiro do ano passado.

A decisão do pleno do STJD, que ocorreu em uma sessão virtual, é definitiva, não havendo possibilidade de recursos adicionais. Como Jonh Textor já havia cumprido 28 dias de suspensão preventiva no final de 2023, ele só precisará completar mais 17 dias da pena de suspensão. Anteriormente, em 1º de dezembro de 2023, Textor já havia sido punido com 35 dias de afastamento e multa de R$ 25 mil em primeira instância.

O empresário da SAF Botafogo foi denunciado por violar os artigos 243-F (ofensa à honra) e 258-B (invasão de campo) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

Recentemente, em 22 de abril, Textor esteve presente na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado, que investiga suspeitas de manipulação de resultados em jogos. Durante sua participação, ele criticou a forma como a CBF seleciona árbitros para partidas de futebol, chamando-a de “caixa preta”, e também relatou irregularidades que teriam favorecido o Palmeiras na conquista do título brasileiro de 2023.

Além desse caso, Jonh Textor também enfrenta outros processos no STJD, cujas datas de julgamento ainda não foram definidas, por não apresentar provas para as denúncias que fez sobre um esquema de manipulação de resultados.

Últimas de Esportes