O Repórter

Jornalistas ucranianos recebem Pulitzer por cobertura da guerra

Reconhecimento também foi dado ao Washington Post e ao NYT

Por Agência Ansa
09 de maio de 2022 às 18:35
Atualizada em 09 de maio de 2022 às 18:44
Compartilhe a notícia:
Getty Images

NOVA YORK - Os jornalistas ucranianos estão entre os vencedores da edição especial do Pulitzer, prêmio mais importante do jornalismo mundial, pela "coragem" na cobertura da invasão da Rússia à Ucrânia.

"Apesar dos bombardeios e da ocupação, eles perseveraram em fornecer uma imagem precisa de uma realidade terrível", disse Marjorie Miller, a responsável pelo conselho dos Prêmios Pulitzer.

Miller ressaltou a "coragem, resistência e compromisso com informações verdadeiras" dos jornalistas ucranianos durante o conflito e perante a "guerra de propaganda" lançada pelos russos.

O governo de Vladimir Putin iniciou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou mais de 3 mil civis e provocou a fuga de mais de 5,5 milhões de pessoas, segundo a ONU.

Entre os homenageados também estão os jornais norte-americanos Washington Post, por sua cobertura da invasão ao Capitólio dos EUA, em 6 de janeiro, e o New York Times, por suas reportagens sobre os ataques na Síria.

Últimas de Mundo