O Repórter

Portugal autoriza venda do Chelsea para consórcio americano

Mudança de propriedade também recebeu sinal verde do Reino Unido

Por Agência Ansa
26 de maio de 2022 às 11:07
Atualizada em 26 de maio de 2022 às 11:10
Compartilhe a notícia:
EPA
Chelsea poderá participar normalmente da próxima edição da Premier League
Chelsea poderá participar normalmente da próxima edição da Premier League

LISBOA - Após o sinal verde do governo britânico, as autoridades de Portugal aprovaram nesta quinta-feira (26) a venda do Chelsea pelo oligarca russo Roman Abramovich, que também tem passaporte português.

O anúncio foi realizado em uma nota conjunta publicada pelos Ministérios dos Negócios Estrangeiros e das Finanças do país ibérico, citada pela agência de notícias portuguesa LUSA.

As pastas afirmam que a posição de Lisboa está em consonância com a da Comissão Europeia. Os Ministérios ainda sublinharam que a autorização foi concedida pela garantia do governo britânico de que o valor arrecadado será doado para fins humanitários.

O novo dono do clube londrino será o norte-americano Todd Boehly, coproprietário do Los Angeles Dodgers. O consórcio liderado pelo empresário pagou cinco bilhões de euros para adquirir o Chelsea.

Abramovich não embolsará nada com a venda dos Blues, pois toda a renda será doada a uma instituição de caridade que cuida das vítimas da guerra na Ucrânia.

Últimas de Futebol