O Repórter

UE ameaça sancionar Musk por bloqueio de jornalistas

Bruxelas alertou para exigência de 'respeitar imprensa'

Por Agência Ansa
16 de dezembro de 2022 às 08:49
Atualizada em 16 de dezembro de 2022 às 09:11
Compartilhe a notícia:
EPA
Elon Musk suspendeu contas no Twitter de jornalistas que o investigavam.
Elon Musk suspendeu contas no Twitter de jornalistas que o investigavam.

BRUXELAS - Uma representante do alto escalão do poder Executivo da União Europeia insinuou nesta sexta-feira (16) que o bloco pode impor sanções contra o bilionário Elon Musk por causa da suspensão das contas no Twitter de jornalistas que o investigavam.

A ameaça chega após a rede social ter bloqueado os perfis de repórteres que cobriam as atividades de Musk, novo dono da empresa, incluindo profissionais de veículos como The New York Times, CNN, The Washington Post e The Intercept.

"As notícias sobre a suspensão arbitrária de jornalistas no Twitter são preocupantes. A Lei de Serviços Digitais da UE exige o respeito à liberdade de imprensa e aos direitos fundamentais, e isso é reforçado pela Lei de Liberdade de Imprensa", declarou a vice-presidente de Valores e Transparência da Comissão Europeia, Vera Jourová, no próprio Twitter.

"Elon Musk deveria estar ciente disso. Existem limites. E sanções, em breve", acrescentou. Mais cedo, o governo da Alemanha já havia dito que acompanhava o caso com "crescente preocupação".

O bilionário, que ao menos em público é um defensor inflexível da liberdade de imprensa, também tirou do ar o perfil no Twitter que seguia todos os voos de seu jatinho particular.

"Tudo bem me criticar o dia todo, mas monitorar minha localização em tempo real e colocar minha família em perigo, não", disse Musk. A rede social, no entanto, não explicou especificamente o motivo do bloqueio dos jornalistas.

Últimas de Mundo