O Repórter

Uruguai fica no 0 a 0 com a Coreia do Sul na estreia do Grupo H

É o quarto empate sem gols na primeira rodada do Mundial do Catar

Por Agência Brasil
24 de novembro de 2022 às 14:44
Atualizada em 24 de novembro de 2022 às 14:46
Compartilhe a notícia:
Divulgação/Fifa

DOHA - A Copa do Mundo do Catar presenciou o quarto empate sem gols desta primeira rodada. Nesta quinta-feira (24), Uruguai e Coreia do Sul não saíram do 0 a 0 no Estádio Cidade da Educação, em Doha.

O confronto abriu o Grupo H do Mundial, que tem ainda Portugal e Gana. O duelo entre europeus e africanos começa às 13h (horário de Brasília) desta quinta (24), no Estádio 974, também na capital do Catar.

Uruguaios e sul-coreanos voltam a campo na segunda-feira (28). Às 10h, novamente no Cidade da Educação, os Tigres Asiáticos enfrentam Gana. Às 16h, a Celeste Olímpica encara Portugal no Estádio de Lusail, reeditando o confronto pelas oitavas de final da Copa passada.

Apesar da imposição sul-coreana na posse de bola e no volume ofensivo nos primeiros minutos, foi o Uruguai quem mais assustou na etapa inicial. Aos 18 minutos, o meia Federico Valverde foi lançado na área, girou e chutou por cima. Três minutos depois, Facundo Pellistri cruzou pela direita, à meia altura, mas o também atacante Darwin Núñez não chegou à tempo de finalizar. Aos 26, Mathías Olivera puxou o contra-ataque pelo meio, tendo quatro uruguaios contra três asiáticos. O lateral, porém, demorou a rolar para Núñez, que estava desmarcado. Quando o fez, foi com força, facilitando a vida do goleiro Kim Seung-Gyu.

A Coreia do Sul, enfim, conseguiu responder aos 33 minutos, com Hwang Ui-Jo. O atacante concluiu, livre, próximo à marca do pênalti, um cruzamento rasteiro, pela direita, do lateral Kim Moon-Hwan, mas o chute foi por cima do gol. Os Tigres Asiáticos tentaram recuperar o controle do jogo, mas a Celeste Olímpica é quem teve a última chance da etapa inicial, em cabeçada do zagueiro Diego Godín, após cobrança de escanteio, que bateu na trave esquerda.

O cenário do primeiro tempo se repetiu na volta do intervalo, com os sul-coreanos trocando passes no campo ofensivo e o Uruguai mais incisivo. Aos 17 minutos, Godín lançou Núnez na esquerda em contra-ataque. Ele poderia entrar na área e finalizar, mas preferiu levar a bola até a linha de fundo e cruzar rasteiro, sendo bloqueado por Kim Seung-Gyu.

A diferença para a etapa inicial é que o duelo ficou mais truncado. A Coreia do Sul recuou as linhas de marcação, dando o bote a partir do meio-campo e deixando a bola com a Celeste Olímpica. Aos 35, Núñez teve mais uma chance, ao receber na entrada da área pela esquerda, levar para o pé direito e bater cruzado. O artilheiro Edinson Cavani (que entrou no lugar do também atacante Luís Súarez) tentou desviar de cabeça, mas o arremate saiu rente à meta, à esquerda.

Aos 43, os sul-americanos pararam novamente no poste, desta vez com Valverde, que avançou pela esquerda e soltou a bomba da intermediária, acertando o travessão. Os asiáticos responderam no lance seguinte, graças à bobeada do goleiro Sergio Rochet, que afastou mal e deixou a bola nos pés do atacante Son Heung-Min. O craque sul-coreano arriscou de fora da área, à esquerda do gol uruguaio. Nos acréscimos, as equipes se abriram em busca do gol da vitória, mas pecaram no último passe e não alteraram o placar.

Últimas de Copa 2022